O dabigatran reduz o AVC isquêmico, em comparação com a warfarina; no entanto, considerando a falta de antídoto, existe uma preocupação de que poderia aumentar o sangramento quando são necessários procedimentos cirúrgicos ou invasivos.

MÉTODOS E RESULTADOS:

  

A análise atual foi realizada para comparar o risco de sangramento periprocedural nos pacientes do estudo Randomized Evaluation of Long-Term Anticoagulation Therapy (RE-LY), tratados com dabigatran e warfarina. As taxas de sangramento foram avaliadas a partir de 7 dias antes até 30 dias após os procedimentos invasivos, considerando-se apenas o primeiro procedimento para cada paciente. Um total de 4.591 pacientes foram submetidos a pelo menos um procedimento invasivo: 24,7% dos pacientes receberam dabigatran na dosagem de 110 mg, 25,4% receberam dabigatran 150 mg e 25,9% receberam a warfarina, P = 0,34. Os procedimentos incluíram: inserção de marcapasso/desfibrilador (10,3%), procedimentos odontológicos (10,0%), procedimentos de diagnóstico (10,0%), remoção de catarata (9,3%), colonoscopia (8,6%) e substituição da articulação (6,2%). Dentre os pacientes relacionados para receber uma dose de dabigatran, a última dose desta droga no estudo foi administrada 49 (35-85) horas antes do procedimento em comparação com 114 (87-144) horas para os doentes que utilizavam a warfarina, P <0,001. Não houve diferença significativa nas taxas de sangramento grave periprocedural entre os pacientes que receberam dabigatran 110 mg (3,8%) ou dabigatran 150 mg (5,1%) ou warfarina (4,6%); dabigatran 110 mg versus warfarina: risco relativo, 0,83, IC 95%: 0,59-1,17, P = 0,28; dabigatran 150 mg versus warfarina: risco relativo, 1,09, IC 95%: 0,80-1,49, P = 0,58. Entre os pacientes com cirurgia de urgência, a hemorragia grave ocorreu em 17,8% dos pacientes que usaram o dabigatran 110 mg, em 17,7% tratados com dabigatran 150 mg e em 21,6% daqueles que  usaram a warfarina: dabigatran 110 mg; risco relativo, 0,82, IC 95%: 0,48-1,41, P = 0,47 , dabigatrana 150 mg: risco relativo, 0,82, IC 95%: 0,50-1,35, P = 0,44.

CONCLUSÕES:

O dabigatran e a warfarina foram associados com taxas semelhantes de sangramento periprocedural, incluindo em pacientes submetidos a cirurgias de urgência. O dabigatran facilitou uma interrupção curta na anticoagulação oral.

 

Medcenter