untitledPesquisadores revelam que uma droga usada para a gota também poderia ser usada para proteger as pessoas diabéticas contra doença cardíaca.

A droga, alopurinol, tem sido usada durante 50 anos.

Atualmente, os científicos afirmam que é possível ajudar a proteger os pacientes com diabetes tipo 2 contra espessura da parede do músculo cardíaco, um problema conhecido como hipertrofia ventricular esquerda.

Pensa-se que isto ajudaria a evitar a doença cardíaca nestes pacientes.

Pesquisadores na Dundee University, Escócia, explicam que seus trabalhos recentes mostram que a droga poderia significar uma ajuda para as pessoas com angina e insuficiência cardíaca e também para aqueles indivíduos que sofreram AVC.

Os achados provêm de um estudo envolvendo 66 pacientes. A metade deles tomou a droga durante nove meses e a outra metade recebeu placebo.

Isso permitiu aos pesquisadores testar os efeitos da droga na espessura da parede do músculo.

Os achados foram relatados no Journal of the American College of Cardiology.

O investigador Dr. Jacob George declara: “Se um estudo de maior escala respaldar estes achados, então há razões para estarmos entusiasmados quanto ao potencial de uso de alopurinol como tratamento para reduzir eventos cardiovasculares em pacientes com diabetes tipo II. Esta droga tem estado no mercado durante décadas, de maneira que é barata e segura. Nossa pesquisa sugere que é uma forma de tratar a hipertrofia ventricular esquerda sem diminuição da pressão arterial.”

Ele adiciona: “Esta é outra parte de um grande puzzle que temos estado armando em Dundee durante os últimos 20 anos. Demonstramos que o alopurinol tem potencial nos pacientes com insuficiência cardíaca, doença arterial coronariana, AVC e, agora, também naqueles com diabetes. Estamos criando um corpo de evidência que permitirá determinar se a administração de altas doses de alopurinol aos pacientes é uma forma real de reduzir significativamente a mortalidade cardiovascular.”

 

Medcenter.com